quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Tribunal de Contas do Estado apura nepotismo e rejeita contas da Câmara de Barueri



TCE rejeitou as contas referentes a 2011 quando o vereador Jô era presidente da Casa de Leis 



O TCE-SP (Tribunal de Contas do Estado de São Paulo) considerou irregulares as contas da Câmara de Barueri relativas ao ano de 2011. Ao todo o Tribunal indicou oito irregularidades. O vereador Josué Pereira Silva, o Jô (PV), era o presidente da Câmara na época. Dentre as falhas apontadas pelo TCE estão o elevado número de cargos comissionados e a prática de nepotismo.

Responsável pelo voto que culminou com a rejeição das contas da Câmara em 2011, o conselheiro Sidney Beraldo considerou como “desrespeito” à Constituição Federal a falta de contratação de servidores por meio de concursos públicos. Segundo o Conselheiro, durante 2011, Jô chegou a reduzir em 34 o número de servidores comissionados em relação a 2010, mesmo assim 213 cargos comissionados foram mantidos naquele ano, enquanto apenas 75 foram destinados a servidores efetivos.

O mais grave, segundo Beraldo, é que dos 213 comissionados, 188 não exerciam cargos com característica de direção, chefia ou assessoramento. O fato já havia chamado à atenção do TCE que em 2009 e 2010 recomendou a diminuição dos cargos de confiança na Câmara.

De acordo com o relatório o quadro de funcionários era composto por 162 assessores divididos entre vários setores, além de 11 chefes de departamento, 14 chefes de gabinete e o chefe de gabinete da presidência.

Em sua defesa, Jô alega que a nomenclatura dos cargos demonstra, por si só, que os funcionários comissionados exerciam funções de chefia e assessoramento, o que não foi suficiente para convencer o TCE.

Sidney Beraldo também apontou a existência, na folha de pagamento, de funcionários com “algum grau de parentesco ou afinidade” com políticos, “em flagrante prática de nepotismo”. Segundo ele, a irregularidade resultou na assinatura de um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), firmado entre a Câmara e o Ministério Público Estadual em 2010.

O conselheiro admitiu, no entanto, que Jô “adotou diversos procedimentos para cumprir o ajuste, porém, pendiam ainda de regularização” a situação de três servidores. Segundo a Câmara, dois dos funcionários mencionados pelo TCE foram exonerados de seus cargos, e apenas o genro do vereador José Francisco de Lima, o Zé Baiano (SDD), permaneceu no quadro de funcionários, já que ele teria sido admitido antes de iniciar o namoro com a filha do parlamentar.

Mesmo assim, Beraldo manteve a opção pela irregularidade alegando não ter constado “nos autos documento que comprove a anuência do Ministério Público a respeito das providências adotadas pela Câmara”.

Pelo conjunto de irregularidades apontadas pelo TCE, Jô foi condenado a pagar multa no valor de 300 Ufesp’s, o equivalente a R$5.811.

O conselheiro Sidney Beraldo considerou como “desrespeito” à Constituição Federal a falta de contratação de servidores por meio de concursos públicos. Em 2011 eram 213 cargos comissionados, enquanto apenas 75 foram destinados a servidores efetivos. Sidney Beraldo também apontou a existência, na folha de pagamento, de funcionários com “algum grau de parentesco ou afinidade” com políticos, “em flagrante prática de nepotismo”. Vereador Jô já se justificou ao TCE e, mesmo assim, foi condenado a pagar multa de R$ 5 mil.

As informações são jornal Diario de Osasco

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Comissão vai fiscalizar situação da Lagoa de Carapicuíba

A Câmara Municipal de Barueri criou, na sessão de terça-feira, 12, uma Comissão de Assuntos Relevantes para a apuração e estudo geral da situação da Lagoa de Carapicuíba que, apesar do nome, tem 70% de sua área situada em território barueriense. A comissão será presidida pelo vereador Dr. Junior Munhoz (PRP), e terá outros quatro membros, escolhidos por sorteio: Maria Evangelista (DEM), Zetti Bombeirinho (SDD), Toninho Furlan (PMDB) e Zé Baiano (SDD).

O grupo terá a função de investigar a suspeita de que a Lagoa de Carapicuíba esteja sendo utilizada como local de descarte irregular de resíduos.
“Recebemos reclamações sobre a lagoa desde o ano passado. Já estive no local algumas vezes e conversei com moradores da região e com caminhoneiros, além da administração da lagoa. Estou juntando documentos há muito tempo e descobri que tem muita coisa errada”, relatou Dr. Junior Munhoz.


De acordo com o vereador, a empresa que administra a Lagoa de Carapicuíba não recolhe corretamente o ISS (Imposto Sobre Serviços) para o município de Barueri. “Entram de 200 a 300 caminhões por dia no local e eles pagam imposto só de 50. Estão sonegando”, contestou o parlamentar.


Outra suspeita levantada pelo vereador dá conta de supostos descartes de material hospitalar na Lagoa de Carapicuíba, o que seria ilegal. “Esse tipo de lixo deve ter destinação específica”, lembra Munhoz. “Estão fazendo uma obra de aterramento naquele local, mas sem que haja um projeto aprovado pela Prefeitura. Temos que investigar tudo isso a fundo”, resumiu.


A Comissão de Assuntos Relevantes terá seis meses para concluir os trabalhos e emitir um parecer sobre a situação da lagoa.

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Mano, Marquinhos, Ibson e cobranças: a fritura de Tite no Corinthians

Antes reverenciado, Tite agora enfrenta rajadas de críticas disparadas nos bastidores até por parte da diretoria corintiana.  São atribuídas ao treinador falhas como avaliar mal o zagueiro Marquinhos, vendido para a Europa, apostar em Ibson para superar a saída de Paulinho e não perceber a decadência do time.

O óleo está tão quente que o cheiro da fritura do treinador já chegou ao vestiário. Pelo menos um jogador reclama com amigos de que a diretoria estaria interessada em desgastar a imagem de Tite para pavimentar o caminho para Mano Menezes em 2014.  Apesar de defender o técnico atual com unhas e dentes em público, o presidente Mário Gobbi, amigo de Mano, é visto como um dos interessados no retorno do treinador. Algo que o cartola sempre negou.
No vestiário corintiano já há quem dê como certo que Mano vai voltar ao Parque São Jorge para a próxima temporada. Até lá, porém, Tite parece fadado a sofrer com o fogo amigo, municiado pelo fraco desempenho de seus comandados em campo.
As críticas ao treinador começam com uma avaliação feita por ele quando o Corinthians recebeu proposta para vender Marquinhos para a Roma, em 2012. Numa reunião com a diretoria para discutir a negociação, o técnico foi a favor da saída.
A baixa estatura do jogador para a posição foi usada como argumento pelo treinador para a liberação do jovem. Dirigentes concordaram com a tese. O zagueiro saiu por 5 milhões de euros e, em agosto de 2013, foi repassado ao PSG por 35 milhões de euros.
Hoje, os críticos de Tite tratam o comentário sobre Marquinhos como um pecado mortal. O beque tem 1,83 m e é mais alto do que o zagueiro Chicão, ex-capitão do Corinthians e que foi titular com Tite.
No quesito contratações, o técnico também é malhdo por ter indicado Ibson para tentar suprir a saída de Paulinho.
"Fantasma" de Mano conturba o Corinthians
“Fantasma'' de Mano conturba o Corinthians
Outra falha de Tite apontada por seus críticos no clube, incluindo gente da diretoria, é o fato de entre um empate e outro ele não ter percebido a decadência do time campeão mundial. Ou de pelo menos não ter demonstrado publicamente isso e de não ter conseguido corrigir o rumo após cobranças da direção.
Pelo menos em quatro reuniões com a presença de Gobbi a comissão técnica foi cobrada sobre o fraco rendimento da equipe. A primeira aconteceu em março e houve questionamento a respeito de o time não correr. Tite e seus assistentes responderam que a equipe chegaria na forma ideal e brigaria pelo título brasileiro.
Em novo encontro, antes da parada para a Copa das Confederações, Gobbi ouviu que os atletas estavam desgastados, mas estariam bem no retorno ao Brasileiro. A última cobrança foi depois do empate com o Náutico no Pacaembu (já havia ocorrido uma terceira reunião no retorno aos trabalhos). Mais uma vez a diretoria recebeu promessas de que o time deslancharia.
A reação não veio, e Tite agora é cornetado por diversas vezes afirmar que a equipe vai decolar, mas sem conseguir acabar com a coleção de empates no Nacional. O sentimento é o de que ele substimou a gravidade do problema.
Conselheiros corintianos contrários ao treinador alegam ainda que ele foi campeão mundial com um time montado em sua maior parte por Mano Menezes.
De fato, Alessandro, Chicão, Paulo André, Ralf, Paulinho, Danilo e Jorge Henrique foram contratados sob a batuta de Mano. Entre os principais jogadores da equipe campeã no Japão, Tite foi o responsável pelas chegadas de Fábio Santos, Sheik e Guerrero.
O Mundial também serve de marco para a análise de cartolas sobre o comportamento do treinador. Um influente diretor do clube afirmou ao blog que o técnico ficou mais intransigente e passou a ouvir menos a direção depois da conquista.
Procurado pelo blog por meio de sua assessoria de imprensa, Tite declarou que não comentaria nenhuma das críticas. Argumentou que neste momento não está concedendo entrevistas exclusivas, por isso não poderia responder às perguntas.
A posição oficial da direção do Corinthians continua sendo de apoio a Tite e de desejar sua permanência. Porém, basta transitar pelos bastidores do clube para sentir o clima de fim de casamento. As duas partes estão insatisfeitas.

Cartão Barueri é instrumento para combater politicagem, avalia Jaques Munhoz

Considerado uma das novidades da atual gestão de Barueri, o chamado “Cartão Barueri” foi um dos principais temas da entrevista coletiva concedida pelo vice-prefeito e secretário de Educação do município Dr. Jaques Munhoz na manhã de quinta-feira, 7 de novembro. Na conversa com a imprensa, ele comentou que a novidade é parte do processo de informatização da cidade, no entanto, frisou a necessidade de oferecê-lo somente aos moradores de Barueri. 

Para Jaques, a medida serve como controle para evitar manobras políticas, em especial, àquelas que visam usar a máquina para eleger candidatos. Ele também aproveitou a ocasião para alfinetar a gestão passada de Rubens Furlan. “O município não pode dar apartamento em projeto habitacional ou dar remédios para quem não mora em Barueri, como a administração anterior fez”, afirmou.

Ele acrescentou que, embora a adoção do Cartão Barueri possa não agradar aos moradores de outras cidades, foi a ação correta para reverter os serviços de forma mais justa para quem vive e paga impostos em Barueri. “A gestão levou para o lado sério, é um momento rigoroso para a administração”, acrescenta. 

Para cadastro em alguns serviços públicos, a administração pede a apresentação do cartão, contudo, Jaques esclarece que ele não é necessariamente obrigatório, mas opcional. Porém, para efetuação dos cadastros, é necessário que a pessoa comprove que realmente viva na cidade. “[Em pronto-socorros], não podemos negar atendimento, mas não podemos fornecer remédios para quem não é morador de Barueri, isso até constitui em crime”, alerta. 

Sobre a hipótese de que o cartão segregaria cidadãos de outra cidades, Jaques discordou do termo, mas que a ação faz parte de um processo de adaptação. Para ele não é possível que Barueri seja responsável pela demanda de outros municípios. “Essa cultura tem que acabar, é preciso oferecer serviço de qualidade ao munícipe que paga imposto na cidade, não fazer política com o dinheiro do município”, acrescenta Jaques aproveitando a deixa. 

A respeito das enormes filas para cadastro do cartão, o vice-prefeito responsabiliza alguns boatos que teriam sido espalhados pela cidade alertando sobre curto tempo limite do cadastro. Porém, Jaques admitiu que há reclamação no começo, mas rechaçou a atitude. “O que houve é que em 10 dias correram boatos maldosos”, disse. 

Para Jaques, a medida serve como controle para evitar manobras políticas, em especial, àquelas que visam usar a máquina para eleger candidatos. Ele também aproveitou a ocasião para alfinetar a gestão passada de Rubens Furlan. “O município não pode dar apartamento em projeto habitacional ou dar remédios para quem não mora em Barueri, como a administração anterior fez”, afirmou.


“PMDB se transformou em partido de aluguel”, diz vereador Tarzan, de Barueri

Em Barueri, o PMDB sofreu duas importantes baixas na Câmara Municipal com a saída dos vereadores Tarzan e Zé Baiano, que migraram para o Solidariedade (SDD), partido consolidado pelo deputado federal Paulinho da Força. No entanto, a saída de Tarzan foi marcada por discórdias, as quais o vereador fez questão de ressaltar em conversa com o Diário da Região. 

Tarzan não esconde o desapontamento e, para ele, o PMDB em Barueri se tornou uma “sigla de aluguel” que não possui mais o mesmo cunho ideológico da época em que era apenas MDB. “Eles [dirigentes] são comerciantes, fazem do partido roupa íntima, que troca todo dia, isso quando troca. Queria um partido democrático, que não seja sigla de aluguel. Se pudesse eu ficava governando sem legenda. Aqui em Barueri, eles nomeiam o presidente do partido sem me consultar, e eu sou o mais antigo do PMDB dessa cidade”, lamenta o parlamentar veterano. 

Embora a troca de legenda tenha sido feita de acordo com as regras jurídicas eleitorais, o presidente municipal peemedebista Toninho Furlan não descartou a hipótese de o partido pedir os mandatos caso os suplentes viessem a questionar os desertores. Porém, essa possibilidade não assusta os vereadores. “Não tenho cisma nenhuma e não fico temeroso, está tudo dentro da lei”, frisa Tarzan.
Com a mesma tranquilidade, Zé Baiano exalta que não houve nenhuma irregularidade na mudança partidária. “Saí por um meio legal, por um partido novo dentro dos 30 dias que me davam os direitos. O partido foi fundado, oficializado, e entrei no segundo dia que o partido foi oficializado, por isso não temo”, explica o novo parlamentar do Solidariedade. 

Zé Baiano acrescenta que a debandada dos seis vereadores foi uma manobra estratégica da base do prefeito Gil Arantes para agregar novos apoios. “Eu precisava sair do PMDB porque compus com o Gil. Nada mais justo eu compor um partido que esteja do lado dele, e o PMDB não estava porque é o partido do Furlan”, acrescentou.

Além de Tarzan e Zé Baiano, a bancada do Solidariedade é formada pelos vereadores Bidu, José de Melo, Sergio Baganha, e Zetti Bombeirinho, considerada a maior da Câmara barueriense.

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Barueri revisa a legislação urbanística

Projeto comandado pelo prefeito Gil Arantes junto com secretaria de Planejamento e comunidade segue para aprovação


A pós décadas de crescimento e desenvolvimento, Barueri, e principalmente Alphaville, estão prestes a ganhar um projeto urbanístico que faz parte do Planejamento, Ordenamento Territorial e Desenho Urbano.

A revisão da legislação urbanística, elaborada pela secretaria de Planejamento e Urbanismo de Barueri, dirigida por José Hyppolito das Neves, com envolvimento da comunidade e sob o comando do prefeito Gil Arantes (DEM), foi encaminhada à Câmara de Barueri e deverá ser discutida pelos vereadores na próxima sessão.
O novo projeto envolve pontos de interesse da população e investidores da região, como uso de ocupação e parcelamento do solo, coeficiente de aproveitamento, contrapartidas, polo gerador de tráfego e plano de contingência de obras.

Projetos que chegam a demorar mais de 45 dias para aprovação na prefeitura poderão levar menos de dez dias. Com a aprovação simplificada, o responsável pela obra de imóveis unifamiliares deverá informar dados de recuo e alinhamento da obra, e detalhes internos da casa, como ocorre atualmente por meio de técnicos da prefeitura, será de responsabilidade do profissional. Além disso, outra evolução prevista será a aprovação eletrônica do projeto. “Trata-se de um sistema que deverá ser implantado, que trará transparência dos atos e procedimentos”, afirma Hyppolito.
Outro ponto importante da revisão trata do coeficiente de aproveitamento de Alphaville – são os metros quadrados que podem ser construídos em um terreno –, que terá uma redução de quase 40%, passando de 8 para 5. Isso reduzirá trânsito, área construída e número de moradores em um local que já tem um número excessivo de adensamento. Esse coeficiente será diferente conforme a região. Em Barueri, por exemplo, há locais que passarão de 8 para 3. Em outras onde houver maior necessidade de desenvolvimento o índice poderá ser maior.

Também na região, a prefeitura planeja criar o Eixo de Desenvolvimento do Araguaia, próximo do shopping Tamboré. Como a legislação atual proíbe a construção de imóveis residenciais ali, a solução encontrada pela prefeitura em concordância com a comunidade e empresários do setor de construção foi permitir projetos de uso misto, que unem em um empreendimento torres residenciais, comerciais e serviços. “Isso puxará o eixo de desenvolvimento”, explica Hyppolito. “A cidade se moderniza, as pessoas moram e trabalham no mesmo local ou próximos. Existe estrutura de transporte, shopping e muitos terrenos vazios. É um novo conceito, que reduz trânsito, deslocamentos e a prefeitura não perde a arrecadação de ISS porque haverá serviços.”
Está prevista no projeto a contrapartida, que será dar à cidade uma compensação correspondente a até 5% do valor total da obra, pagos em dinheiro ou em ações socioambientais, preferencialmente no bairro.

Outros pontos serão: o Relatório de Impacto de Vizinhança de uma obra, que prevê o que vai transformar nos arredores da construção e deixar como estava antes; Polo Gerador de Tráfego, estudando o quanto o empreendimento atrairá de trânsito e o Plano de Contingência de Obra, um relatório no qual a construtora deverá apresentar com planos de respeito à vizinhança, com horários, ruídos, circulação e segurança de pedestres, veículos, etc.

O secretário explica que o projeto foi amplamente discutido com a comunidade, envolvendo moradores e empresários, principalmente com a Associação de Indústria Imobiliária de Alphaville Tamboré e Região (IAT). “Será um marco na cidade.”
Nesses encontros, por exemplo, foram definidas as quantidades de vagas por tamanho de apartamento que os novos empreendimentos residenciais deveriam ter: 1 vaga para imóveis até 80 m²; 2 vagas entre 81 m² e 120 m² e 3 ou mais vagas acima de 121 m².
Para Hyppolito é importante ressaltar que essa revisão da legislação urbanística, que é específica que diz respeito à aprovação de empreendimentos, faz parte do Plano de Metas da prefeitura (2013-2016). Já o Plano Diretor é um projeto muito maior e que engloba educação, saúde, esportes etc. “Este é de longo prazo e será trabalhado a partir de fevereiro, é um projeto de diretrizes para toda a cidade.”

F.A

Nome de médico em plantão ficará visível

Na sessão da Câmara Municipal de Barueri da terça-feira (29), o plenário aprovou um projeto de lei que determina a colocação de placas informando o nome do médico de plantão em pronto socorros, UBS e hospitais. O projeto é de autoria do vereador e vice-presidente da Câmara dos Vereadores, Carlinhos do Açougue (DEM), e prevê que a informação também contemple o horário de início e término da jornada de trabalho dos profissionais, além de garantir mais transparência para os pacientes.

Carlinhos do Açougue explicou que, apesar de simples, o projeto terá um grande alcance social. “É importante para que nossos munícipes tenham acesso ao nome do profissional que está lhe atendendo e saibam quantas pessoas estão trabalhando naquele plantão”, completou o vereador.
Segundo o autor do projeto, o objetivo é garantir o livre acesso à informação e melhorar a qualidade do atendimento na área da saúde. “Queremos os servidores atendendo nossa população com carinho, com atenção e com dignidade, porque é isso que o povo merece”, concluiu o vice-presidente da Câmara.
O presidente da Câmara, Chico Vilela (PTB), além de apoiar o projeto, apresentou uma emenda para que também seja informado em local visível o nome do supervisor de plantão nas unidades.
Na mesma sessão, a Câmara dos Vereadores aprovou uma moção de aplausos à cantora e apresentadora Inezita Barroso, proposta por Chico Vilela. A propositura destaca a carreira da artista, divulgadora da cultura popular brasileira.
Chico Vilela se demonstrou admirado pelo talento da artista homenageada. “A paixão pela música de raiz fez com que Inezita Barroso, por meio de seu trabalho, espalhasse este rico pedaço da cultura brasileira pelos quatro cantos do país.” Ele ainda enfatizou os prêmios conquistados por Inezita. “Trata-se de uma das cantoras mais premiadas do Brasil, incluindo reconhecimento internacional, como o troféu do I Festival de Folclores Sul-Americano, em Salinas, no Uruguai.”
O vereador Jânio (PSDB) também pediu a palavra para falar sobre a artista. “Valorizar em vida uma mulher como essa é valorizar nossa cultura. Uma pessoa que se dedica à música sertaneja. Muitas duplas devem seu sucesso a Inezita Barroso.”
Visita ilustre
Na manhã da quinta-feira (31), o presidente da Câmara Chico Vilela, acompanhado do vereador Bidu (Pros), recebeu a visita do presidente da Câmara de Indústria e Comércio do Mercosul e Américas, Miguel Lujan Paletta e o diretor de Operações Corporativas, Rogério Lino Pereira.

Durante o encontro as autoridades discutiram assuntos relacionados à realização de futuros eventos empresariais, comerciais e internacionais na região.
Chico Vilela se mostrou contente com o resultado do encontro. ““Novos projetos são válidos. Acredito que trará visibilidade para nossa cidade e toda a nossa região.”

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Sérgio Ribeiro contraria vereadores de Carapicuíba e defende Gil

O prefeito de Carapicuiba, Sérgio Ribeiro (PT), não encara como um problema a iniciativa do prefeito de Barueri, Gil Arantes (DEM), em criar o Cartão Barueri que limita aos moradores do município a utilização de serviços públicos como saúde e educação. Para Serjão, Gil está “exercendo um direito legítimo” e, por isso, não pretende levar essa discussão ao Cioeste (Consórcio Intermunicipal da Região Oeste) do qual é presidente.

Na última semana, os vereadores de Carapicuíba criticaram a criação do Cartão Barueri. Coube a Paulo Xavier (PSDB) liderar os parlamentares carapicuíbanos insatisfeitos com a medida. Na ocasião, Xavier afirmou que Carapicuíba sobrevive de Osasco e Barueri e que por isso, Gil Arantes estaria “fechando as portas aos vizinhos”. Questionado sobre o assunto, Sérgio Ribeiro não concordou com a opinião do tucano.

“Tenho certeza que Carapicuíba não depende de Osasco nem de Barueri, mas posso dizer que Carapicuíba ajuda e muito a construção dessas cidades”, disse ele. Segundo o petista, a criação do Cartão Barueri pode, inclusive, ajudar os demais municípios da região. “Ouço muito que Barueri tem 20 mil alunos de Carapicuíba matriculados em sua rede pública, mas eu não acredito nisso. Pode ser que isso prove que nós estamos errados. Esse cadastro vai nos ajudar a saber a verdade”, opinou.

Eleito o primeiro presidente do Cioeste, Serjão também não vê motivos para levar o assunto para discussão no Consórcio. “Não creio que deva [conversar com Gil Arantes]. Essa é uma questão interna do município. Barueri paga por ser uma grande cidade”, afirma.

“Defensor” do Cartão Barueri, Sérgio Ribeiro aproveitou ainda para desdenhar daqueles que criticam a situação atual dos equipamentos de saúde de Carapicuíba. “Muitos moradores de Barueri são atendidos nos hospitais de Carapicuíba até porque Barueri só tem hospital há cinco anos. Lógico que nosso sistema de atendimento básico, até por conta da carência financeira do município, não se compara com o atendimento básico que é praticado em Barueri, mas na saúde de alta complexidade não ficamos devendo em nada a Barueri”, finalizou.

TCE considera irregular contrato de R$ 21 milhões de Rubens Furlan

O TCE-SP (Tribunal de Contas do Estado de São Paulo) considerou irregular o contrato celebrado entre a prefeitura de Barueri e a empresa Jofege Pavimentação e Construção Ltda, em 2010, durante o segundo mandato de Rubens Furlan (PMDB), no valor de R$21.347.605,71. A verba foi destinada para “serviços de galeria de águas pluviais, guias, sarjetas, pavimentação asfáltica e contenções para duplicação da marginal esquerda do Rio Tietê”.

Segundo o TCE, o edital para a licitação elaborado por Rubens Furlan inibiu a participação de outras empresas na concorrência por exigir a apresentação de CAT (Certidão de Acervo Técnico) para fins de comprovação de qualificação operacional, contrariando jurisprudência estabelecido pelo próprio TCE.

Em sua defesa, Furlan alegou ter “atendido os princípios constitucionais”, por ter exigido de forma adequada “a comprovação de qualificação técnica”. O ex-prefeito também destacou “que não há impedimento para que se solicite dos interessados na disputa tanto a qualificação operacional como a profissional”, classificando como “razoáveis” as exigências devido à importância da licitação.

Já o conselheiro Renato Martins Costa, relator do processo no Tribunal, considerou insuficientes as justificativas apresentadas por Furlan. De acordo com Renato, quando da celebração do contrato, o TCE já havia editado a “Súmula 23”, definindo que a CAT “é um documento atrelado à qualificação profissional”. Por isso, não seria necessária a “exigência de sua apresentação para fins de qualificação operacional”.

Ao votar pela irregularidade da licitação, o conselheiro ainda afirmou que a exigência imposta por Furlan “foi uma prática que retirou possíveis interessadas na competição, prejudicando o alcance em plenitude do princípio da isonomia”.

Por descumprir as exigências do TCE e inibir a participação de outras empresas na licitação, Rubens Furlan foi multado em 200 Ufesp pelo Tribunal. O equivalente a R$3.874,00.


As informações são do jornal Diário de Osasco

Fieb abre inscrições para seu Vestibulinho 2014

A Fundação Instituto de Educação de Barueri (Fieb) está com inscrições abertas para o seu Vestibulinho, que visa preencher vagas das séries do Ensino Fundamental e Médio, além dos cursos técnicos do ITB e do Cursinho Pré-Vestibular para o ano letivo de 2014.

As inscrições podem ser feitas até as 16h do dia 27 de novembro de 2013 no site www.vestibulinho.fieb.edu.br e têm um custo de R$30. Todos os cursos são gratuitos.

Quem não tiver de onde acessar a internet, pode utilizar um dos postos de atendimento eletrônico disponibilizados pela Fieb a partir do dia 29 de outubro, no Ganha Tempo Municipal, das 7h às 19h de segunda a sexta, e das 7h às 13h aos sábados; nas escolas da Fieb, de segunda a sexta das 7h às 19h; e no Cursinho Pré-Vestibular das 13h às 22h de segunda a sexta, e das 8h às 17h aos sábados.

Ensino Fundamental e Médio
A EEFMT Professora Maria Theodora Pedreira de Freitas, de Alphaville, tem vagas para todas as séries do Ensino Fundamental e para a 1ª e 2ª séries do Ensino Médio regular. Já a EEFMT Professora Dagmar Ribas Trindade, localizada no Jardim Maria Cristina, disponibiliza vagas apenas para os 1º, 2º, 4º e 5º anos do Ensino Fundamental e 1ª série do Ensino Médio.

As vagas do 1º ano do Ensino Fundamental, voltadas a crianças com seis anos de idade completos até o dia 31 de março de 2014, serão distribuídas por meio de Sorteio Público, que acontecerá no dia 7 de dezembro de 2013 na sede da Fieb. Os interessados devem realizar a pré-inscrição no site e efetivar a inscrição presencialmente após a apresentação dos documentos, conforme explicado no Manual do Candidato, disponível para download.

Às demais séries será aplicada prova objetiva; aos candidatos às vagas do Ensino Fundamental 2 (6º ao 9º ano) e Ensino Médio será exigida, ainda, redação. A prova será no dia 8 de dezembro de 2013.

ITB e Cursinho
Aplicação de prova objetiva também será o método para selecionar alunos para o Cursinho Pré-Vestibular e os cursos técnicos das seis unidades do ITB.

Este Vestibulinho disponibiliza vagas nas formas integrada (voltada a egressos da 8ª série / 9º ano do Ensino Fundamental, na qual o estudante faz o Ensino Médio integrado ao curso técnico e sai com uma profissão), concomitante (voltada a estudantes da 2ª ou 3ª série do Ensino Médio que queiram cursar o ITB à noite para ter um título de profissional técnico) e subsequente (voltada a pessoas que já concluíram o Ensino Médio e desejam apenas profissionalizar-se).

Há 22 opções em cursos técnicos: AdministraçãoContabilidadeDesign de InterioresEdificaçõesEletroeletrônicaHospedagemInformáticaInformática para Internet,LogísticaManutenção e Suporte em InformáticaRedes de ComputadoresSecretariadoSegurança do Trabalho (apenas na forma subsequente e para maiores de 18 anos),Telecomunicações, Química, além das novidades: Recursos Humanos, Publicidade, Finanças, Serviços Públicos, Análises Clínicas, Farmácia e Enfermagem (este último apenas na forma subsequente e para maiores de 18 anos).

Para quem sonha ingressar em alguma das principais universidades do país, o Cursinho Pré-Vestibular da Fieb disponibiliza vagas no modo extensivo, com aulas de segunda à sexta-feira à noite, e no modo intensivo, com aulas aos sábados o dia todo.

Mais informações
Todas as informações do Vestibulinho, como unidades, vagas e cursos oferecidos, datas, horários e procedimentos estão detalhados no Manual do Candidato, disponível para download no site www.vestibulinho.fieb.edu.br. O endereço também dispõe de uma sessão de perguntas frequentas para auxiliar a população. Dúvidas podem ser esclarecidas através da Central de Atendimento ao Candidato (CAC), disponível de segunda a sexta-feira (exceto feriados) das 8h às 20h pelo telefone (11) 2078-7815 e pelo e-mail vestibulinho@fieb.edu.br.

Governo quer conhecer grupo Black Bloc

O ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, disse nesta terça-feira que o governo está acelerando a busca de um diagnóstico mais preciso sobre o movimento Black Bloc no Brasil para ter uma atuação mais eficaz contra ações de vandalismo durante manifestações populares no país. Segundo ele, é preciso ir à raiz do problema para resolvê-lo.

“Estamos em diálogo com a polícia, com as autoridades dos estados e também com a sociedade, com os movimentos juvenis, buscando ter rapidamente esse diagnóstico porque a simples criminalização imediata não vai resolver”, disse Carvalho.

Segundo o ministro, a polícia deve fazer o combate à destruição, mas é preciso conhecer mais o movimento Black Bloc que vem atuando nos protestos pelo país desde junho. Ele disse que uma das maiores dificuldades é ausência de interlocutores do movimento para dialogar com o governo.

“A linguagem aparente, insisto, aparente, é muito da destruição, da negação. Agora nós precisamos de alguma forma ter alguma ponte. Estamos buscando com muita força esse diálogo para que consigamos achar uma saída eficaz porque a repressão é necessária, mas só reprimindo não vamos resolver na profundidade o problema”, disse.

Carvalho disse que concorda com a afirmação de algumas pessoas sobre a população ter ficado, de certa forma, “refém” do movimento. “O próprio esvaziamento das manifestações mostrou isso. A população começou a recuar frente à violência”, disse. “O que nós queremos é impedir a violência, mas, ao mesmo tempo, ir à raiz do problema para entender essa questão e tomar medidas que resolvam”.

Black Bloc é o nome dado a uma estratégia de manifestação e protesto anarquista, na qual pessoas que têm afinidades, mascaradas e vestidas de preto, se reúnem durante as manifestações. O grupo tem atuado principalmente no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Ex-jogador do Bangu é assassinado e decapitado no Rio de Janeiro

O ex-jogador de futebol João Rodrigo Silva Santos foi assassinado na madrugada desta terça-feira, no Rio de Janeiro. Ele foi decapitado e sua cabeça foi deixada em uma mochila na porta de sua casa, informou a Polícia Civil.
A mala foi encontrada pela esposa do ex-atleta, que é policial e trabalha em uma UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) em Realengo, na zona oeste da capital fluminense.

João Rodrigo, que tinha 35 anos, foi jogador de clubes como Bangu, Madureira e Botafogo-DF, além de ter jogador no futebol da Suécia e de Honduras. Segundo a viúva, ele não possuia inimigos e nunca havia recebido nenhum tipo de ameaça.

Segundo testemunhas, o ex-jogador, que agora comandava uma venda localizada em sua própria casa, foi sequestrado pouco depois da meia noite por dois homens em um carro. Policiais disseram que a execução foi planejada e que a cabeça de João Rodrigo foi entregue sem olhos nem língua.
A Polícia informou que já trabalha em pistas sobre suspeitos do assassinato. A corporação também avisou que está na busca pelo restante do corpo do ex-jogador de futebol.

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Policlínica Jd Silveira já realizou mais de 50 mil exames em 5 meses.



A Policlínica do Jardim Silveira que foi reaberta em meados de maio de 2013,  já realizou a casa dos 50 mil exames.
Quem vem passar com os médicos daqui, pensa que é uma clinica particular classificou Rosana Pereira dos Santos, moradora no Jd Tupã, que pela segunda vez, passou pelo cardiologista.
Os funcionários são muitos atenciosos, médicos educados, é tudo limpinho e são pontuais, concluiu acompanhante de Rosana,Elisandra Souto que já fez os exames de endoscopia,e ergométrico.
Esta unidade de saúde chegou a iniciar atendimento em setembro do ano passado, mas logo foi desativada pela administração anterior. Está localizada na avenida Brigadeiro Manoel Rodrigues Jordão, 483 (próximo da avenida Municipal), com horário de funcionamento das 7 às 19 horas, de segunda-feira a sábado.
Ela conta com atendimento ambulatorial com consultas médicas especializadas, exames de diagnóstico por imagem, métodos gráficos e endoscópicos, biópsias, e punções aspirativas para diagnóstico. Entre as especialidades médicas estão: clínica geral, cardiologia, reumatologia, urologia, cirurgia geral e nutrição.
Os exames médicos realizados na Policlínica são: ultrassonografia geral (Raio X) e especializada, radiologia, ecocardiografia, doppler, holter, endoscopia, colonoscopia, retossigmoidoscopia, eletrocardiograma, teste ergométrico, otoneurológico e citoscopia.

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Pasteur e SPAC disputam o título Brasileiro de Rugby

Times de São Paulo se enfrentam em jogo único na Arena Barueri pelo título máximo do rugby nacional


No sábado, 19, SPAC e Pasteur se enfrentam na grande final do Super 10 – Campeonato Brasileiro de Rugby 2013. Dois dos times mais tradicionais do rugby brasileiro, os paulistanos disputam em jogo único, na Arena Barueri, quem será o campeão brasileiro da temporada.

O Pasteur chegou à final depois de superar o Bandeirantes na semifinal. Após grande campanha na primeira fase, em que terminou na liderança, busca seu terceiro título de Campeonato Brasileiro. “Nosso último título nacional foi em 1994, eu era moleque e assisti na lateral do campo, lá no SPAC mesmo. Lembro bem da sensação dos jogadores da época e da expressão deles, e vamos atrás disso com todas as nossas forças”, relembra Junior, capitão do Pasteur.

Já o SPAC, vice-líder na primeira fase, superou o São José em uma partida emocionante no Estádio do Ibirapuera na semifinal. Agora o time centenário de rugby busca não só seu 13º título nacional, um recorde, mas também dar fim ao jejum de 14 anos na competição. “Faz algum tempo que o SPAC não ganha o brasileiro. Mesmo tendo o maior número de títulos, estamos com vontade de trazer a taça de volta pra casa. Ela combina com o SPAC”, afirma Leco, capitão da equipe.

Na primeira fase do Super 10 os dois times se enfrentaram na penúltima rodada, com o Pasteur já classificado e o SPAC ainda buscando uma vaga na semifinal. O resultado, entretanto, surpreendeu muita gente pelo amplo placar a favor dos ingleses, que venceram por 51 a 15 e ainda tiraram a invencibilidade do adversário. “O SPAC deu um susto grande na gente na primeira fase, talvez porque nós já estávamos relaxados, classificados, e eles fazendo jogo da vida. Nas semifinais eles também mostraram força contra o São José, mas agora estamos estudando as jogadas deles todos os dias e vamos pra cima. Certamente esperamos uma vitória”, diz Junior.

“O Pasteur é o melhor time da competição, só perderam nosso jogo. Mas agora é outra partida, complemente diferente da primeira. Eles vêm com outra motivação, porque a final traz uma atmosfera diferente”, finaliza Leco.
A final do Super 10 será realizada no sábado, 19, às 14 horas, na Arena Barueri. Os ingressos custam R$ 10 a inteira e R$ 5 a meia, sendo que menores de 12 e acima de 65 anos não pagam, mediante apresentação de documento no ato da compra. O acesso para o estádio pode ser feito pela estação de trem Jardim Belval, ao lado da Arena Barueri, ou pela rodovia Presidente Castello Branco.

Outubro Rosa
A Confederação Brasileira de Rugby (CBRu) apoia a campanha Outubro Rosa, que tem como objetivo mostrar que a prevenção é a melhor forma de combate ao câncer de mama. Ao longo do mês diversas ações em alusão a campanha serão realizadas, como nas semifinais do Super 10, em que os atletas de Pasteur, Bandeirantes, SPAC e São José entraram em campo portando uma pulseira rosa.

Serviço:
Final do Super 10 – Campeonato Brasileiro de Rugby
SPAC x Pasteur
Sábado, 19/10/13, às 14 horas
Arena Barueri
Av. Prefeito João Vilalobo Quero, nº 1001
Bairo Jardim  Belval, Barueri/SP

A Confederação Brasileira de Rugby (CBRu) tem o patrocínio máster do Bradesco e, como patrocinadores principais, Topper, Heineken e JAC Motors. Conta ainda com Alupar, CEMIG, Cultura Inglesa, Brookfield Incorporações e BR Properties como patrocinadores oficiais. Também são fornecedores e apoiadores do rugby brasileiro Travel Ace, Fortify, Probiótica, Deloitte, Cremer e JExperts.

O rugby é o segundo esporte mais praticado no mundo, têm 5 milhões de jogadores e está presente em 120 países. No Brasil, são mais de 100 mil seguidores, mais de 200 agremiações esportivas e 10 mil atletas registrados, números que, somados à volta da modalidade ao programa olímpico nos Jogos do Rio 2016, fizeram a International Rugby Board (Federação Internacional de Rugby) eleger o Brasil como prioridade estratégica de investimento.”

Informações são da secretaria de comunicação prefeitura de Barueri

fotos: Fotojump / CBRu (para mais imagens acesse www.fotojump.com.br)

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Prefeitura prepara adaptações no trânsito do Pq. Viana para “O Prefeito no seu Bairro”

Itinerário do ônibus T241 que vai até o Jardim do Líbano


A Secretaria de Transporte e Mobilidade Urbana de Barueri informa as mudanças que serão realizadas no trânsito do Parque Viana, onde será realizada a oitava edição do programa “O Prefeito no seu Bairro”. O evento acontece no próximo mês, no sábado dia 9 de novembro.

O motorista que utiliza a via principal do bairro, Estrada das Pitas, no dia do evento não terá passagem do Viana para o Jardim do Líbano, por conta da estrutura montada, mas o Demutran (órgão da Secretaria de Transporte e Mobilidade Urbana) já está providenciando faixas informativas sobre os desvios. Já o usuário de transporte público deve se atentar às mudanças nos itinerários tanto dos ônibus municipais, como também nos intermunicipais que prestam serviços no Jardim do Líbano.

As linhas municipais T253 e T242 e as intermunicipais 428 e 518, que juntas totalizam 59 ônibus, terão o atendimento interrompido na Estrada das Pitas, na altura da rua Jambeiro, onde será o ponto final devido à interdição. O retorno será pelas ruas Macieira e Imbuia, regressando à Estrada das Pitas.

Os passageiros com destino ao Jardim do Líbano poderão utilizar a linha T241 (Júlio) que sai do terminal central e passa pelo terminal do Silveira, avenida Zélia, Parque dos Camargos, Vale do Sol e Jardim. Júlio, até chegar ao ponto final no Líbano.


A Coordenadoria de Transporte - órgão também ligado à Secretaria de Transporte e Mobilidade Urbana de Barueri – divulgará com cartazes nos próprios ônibus as adaptações para os dias 8 e 9 de novembro.

Barueri recolheu 70 toneladas de pneus sem utilidade no primeiro semestre

Os pneus são encaminhados para reciclagem, como determina a legislação vigente

Por intermédio da Secretaria de Serviços Municipais, a Prefeitura de Barueri recolheu gratuitamente, até junho deste ano, cerca de 70 toneladas de pneus sem utilidade que foram descartados pela população e por borracharias da cidade. Após a retirada, o material é encaminhado para a reciclagem.

A empresa que faz esta reciclagem é autorizada para este fim e certifica que a Prefeitura dá a destinação adequada aos pneus inservíveis, como determina a Resolução 416, de 30 de setembro de 2009, do Conama (Conselho Nacional de Meio Ambiente).  

A coleta de pneus usados é feita junto com o cata-cacareco. Realizado quinzenalmente em todos os bairros, o serviço de cata-cacareco também recolhe madeiras, além de móveis velhos, como sofás, cadeiras, mesas e armários.    

Recolher estes itens de forma sistemática e programada melhora o visual da cidade e ainda evita a degradação do meio ambiente – o que colocaria em risco a saúde pública dos baruerienses.

Cata-cacareco
Antes de colocar um móvel para ser recolhido, o cidadão deve analisar a possibilidade de reformá-lo ou doá-lo a alguém que precise, para evitar o acúmulo de resíduos. Se optar realmente pelo descarte, o objeto deve ser deixado na calçada um dia antes da data da retirada, sem misturar com outros tipos (recicláveis, entulhos, lixo orgânico), pois cada material é coletado separadamente.

Para saber os dias que o serviço de cata-cacareco estará em seu bairro confira a programação abaixo (disponível também no portalwww.barueri.sp.gov.br) ou ligue para a Secretaria de Serviços Municipais no telefone 4162-7300 e fale com o Departamento de Limpeza Urbana nos ramais 129 e 130.



Bairro
Datas do cata-cacareco
Engenho Novo
21 de outubro; 4 e 18 de novembro; 2, 16 e 30 de dezembro (segundas-feiras)
Califórnia, Morelato, Flórida, Pouso Alegre, São Pedro, Centro e São Jorge
22 de outubro; 5 e 19 de novembro; 3, 17 e 31 de dezembro (terças-feiras)
Vl. Barros, Belval, Itaquiti, Maria Crisina, Vl. Nova, Vl. Márcia
23 de outubro; 6 e 20 de novembro; 4 e 18 de dezembro (quartas-feiras)
Vl. São Francisco, Jd. Alberto, Audir, Tupan, Jd. São José e Jd. Silveira
24 de outubro; 7 e 21 de novembro; 5 e 19 de dezembro (quintas-feiras)
Pq. dos Camargos e Jd. Santa Mônica
25 de outubro; 8 e 22 de novembro; 6 e 20 de dezembro (sextas-feiras)
Pq. dos Camargos (abaixo da av. Zélia), Rec. Phrynéa. Pq. Nações e Vale do Sol
26 de outubro; 9 e 23 de novembro; 7 e 21 de dezembro (sábados)
Jd. Julio, Paulista, Tatiana, Líbano e Pq. Esmeralda
28 de outubro; 11 e 25 de novembro; 9 e 23 de dezembro (segundas-feiras)
Pq. Viana, Gabriela, San Diego e Maria Helena
29 de outubro; 12 e 26 de novembro; 10 e 24 de dezembro (terças-feiras)
Aldeia de Barueri, São Vicente de Paula, Santa Cecília, Mutinga e Munhoz Jr.
16 e 30 de outubro; 13 e 27 de novembro; 11 e 25 de dezembro (quartas-feiras)
Parque Imperial
17 e 31 de outubro; 14 e 28 de novembro; 12 e 26 de dezembro (quintas-feiras)
Boa Vista, Jd. Camargos, Vl. Porto, Vl. Barros, Reginalice, Paraíso, Cruz Preta, São Luiz
18 de outubro; 1, 15 e 29 de novembro; 13 e 27 de dezembro (sextas-feiras)
Tupnacy, Esperança, Pindorama, São Silvestre, Graziela, Chácaras Marco
19 de outubro; 2 , 16 e 30 de novembro; 14 e 28 de dezembro (sábados)

 Por: João Carlos Amaral
 Divulgação SSM